FOCO NO CAPITAL HUMANO

O talento é um ponto de discussão em constante evolução. Em paralelo às exigências da sociedade, a atração, retenção e desenvolvimento de talentos estão se tornando tão complexos quanto a própria sociedade.

Ao profetizar o futuro do trabalho, o imaginário coletivo se concentrou no medo do surgimento do trabalho robótico e automatizado, mas os desafios do futuro são mais complexos, variados e, possivelmente, até positivos.

Quando falamos sobre o foco no talento nas empresas, detectamos três linhas principais de transformação e 10 pontos-chave. A primeira linha de transformação tem a ver com a necessidade de priorizar a atualização e requalificação dos funcionários, seja para gerar vantagens competitivas no mercado, para responder à perspectiva de carreiras mais longas ou para fornecer ferramentas de liderança aos gerentes perdidos na deslocalização do teletrabalho.

A segunda grande transformação é desenvolver novos modelos mais flexíveis de relações entre empresas e trabalhadores, que ainda estão muito enraizados no passado e têm pouca capacidade de responder às demandas modernas, tais como saúde mental, equilíbrio entre trabalho e vida pessoal ou a demanda por perfis sêniors.

Finalmente, uma terceira transformação concentra-se na crescente importância da comunicação em um contexto onde o trabalho remoto e a antecipação de modelos combinados podem levar a uma perda de cultura corporativa, e que pode gerar significativas lacunas de confiança.

  • O funcionário ativista: o aumento das opções de ativismo digital permite novas oportunidades de conexão e desenvolvimento, criando conexões emocionais com os funcionários.
  • O funcionário eterno: a vida média das pessoas está ficando mais longa e os marcos de emprego de pessoas que acumulam décadas nas empresas também estão se estendendo. Neste contexto, as políticas que tratam destes casos de relações de trabalho longas são bem-vindas.
  • Os eternos aprendizes: a oferta de treinamento em um mundo onde as ferramentas mudam e se multiplicam tem um papel fundamental na atração de talentos.
  • Os novos gerentes: sendo geralmente o ponto médio da gestão na estrutura da equipe, os gerentes precisam se adaptar mais rapidamente às mudanças na gestão da equipe..
  • Da experiência de colaborador a uma experiência de vida: as videochamadas tornaram-se uma janela para a vida de nossos colegas e/ou clientes. Neste cenário, as empresas ainda estão explorando formas de tirar proveito desta intimidade e também de estabelecer limites, tais como o horário de trabalho.
  • Do onde ao quando: a medida da dedicação de um funcionário mudou definitivamente do total de horas no escritório para a qualidade/quantidade de trabalho que ele entrega, assim como sua disponibilidade.
  • Do trabalho remoto ao híbrido: na pandemia, o teletrabalho cresceu imensamente. O que era um benefício parcial tornou-se uma restrição para muitos funcionários.
  • A saúde mental: o bem-estar está evoluindo para ser mais holístico. As empresas agora precisam ficar mais atentas à saúde mental não apenas como um investimento em talentos, mas como um benefício para a produtividade empresarial.
  • A inovação coletiva: através de novos formatos e maior conectividade, as organizações têm a oportunidade de criar melhores estratégias para estimular a tomada de decisões compartilhadas e explorar melhor a criatividade dos funcionários.
  • Talento sênior para a resiliência: estudos sugerem que os funcionários com mais de 50 anos de idade têm um papel fundamental a desempenhar na recuperação pós-pandêmica. Sua experiência será crucial na gestão de crises.

Boas práticas:

A empresa, fundada em Santiago do Chile e dedicada ao setor de Tecnologia da Informação, tem em sua própria página web conteúdo dedicado a conhecer e destacar a história de seu talento.

Neste caso, visando o conceito de igualdade de gênero e a participação das mulheres no setor tecnológico, Sonda dedica espaços exclusivos para conhecer as “Mulheres que Transformam” a partir dos negócios da empresa.

Uma empresa multilatina dedicada ao desenvolvimento e venda de produtos de beleza e cosméticos, foi reconhecida em 2020 como um dos melhores lugares para se trabalhar na América Latina. Este reconhecimento é apoiado em parte pela promoção de programas como o “Yanbal cuida de você”, que visa cuidar do bem-estar emocional de seus funcionários.

Seus programas para funcionários incluem a entrega de kits para tornar seu trabalho em casa mais confortável e treinamentos sobre o equilíbrio adequado entre trabalho e vida pessoal, em um claro esforço para proteger a saúde mental de sua força de trabalho.

A empresa de telecomunicações, com serviços que se estendem aos consumidores em todo o mundo, oferece uma rede de benefícios que vão desde o básico de seguros, subsídios de material escolar, licença parental, transporte, licença de luto e outros apoios financeiros, até oficinas e treinamentos para os funcionários da empresa.

Por exemplo, a taxa de retenção de funcionários após a licença maternidade ou paternidade é superior a 80%, o resultado de um claro compromisso de cultivar relações de longo prazo entre funcionários.

Baixe o informe

1.

TENDENCIAS CLAVE

O novo normal, pós pandemia e pós-crise, nos coloca ambientes complexos aos quais as empresas não podem apenas responder.

UM

Liderando além do negócio

Este conceito expressa uma versão dos principais executivos de empresas que operam em…

DOIS

Automatizando o valor agregado

Sem dúvida, a pandemia da COVID-19 teve um grande impacto não só na saúde…

TRÊS

Estabelecendo modelos preditivos

Além do debate sobre a privacidade dos dados, o que o uso de grandes dados nos diz…

QUATRO

Marcas com propósito

A nova realidade do mundo dos negócios acelerou a internalização de um conceito que adquiriu grande importância…

CINCO

O magnetismo com o talento

O talento é um ponto de discussão que está em constante evolução. Em paralelo às demandas sociais, a captação…

SEIS

Os que dobraram a aposta

O impacto da COVID-19 na América Latina tem características particulares e comuns entre os países da região…

SETE

Expandindo redes

As stakeholders referem-se aos grupos de pessoas que são afetadas pelas operações da empresa…

2.

LA MARCA MULTILATINA: UN MERCADO DE OPORTUNIDADES

Além dos desafios e tendências que as Multilatinas enfrentam, que só diferem das empresas globais…

3.

CONCLUSIONES

Depois de analisar as Multilatinas e seu desempenho comercial sob uma perspectiva glocal, com base nas tendências globais…